Blog

A verdadeira origem do croissant

É muito comum as pessoas acharem que o croissant veio da França, isso se deve pelo fato do país realmente ter o costume e o talento de fabricar deliciosos croissants. Mas se formos buscar quem inventou, de fato, esse saboroso pãozinho, podemos nos surpreender!

O croissant tem sua origem na Áustria, mais precisamente em sua capital, Viena. A sua história é a seguinte: Em 1683 os otomanos comandados pelo grande vizir Kara Mustafá, após a conquista de Constantinopla, avançaram ao longo das margens do Danúbio, ocupando as regiões vizinhas. Os invasores turcos estavam a caminho de Viena para sua segunda grande vitória: a cidade de Viena.

Depois de várias tentativas não bem sucedidas, as tropas otomanas mudaram sua estratégia e tentaram cavar túneis à noite para salvar as muralhas abaixo. Os padeiros que começaram a trabalhar antes do amanhecer, surpresos pelo barulho contínuo, deram o alarme e impediram a conquista turca. Os austríacos atacaram os otomanos de surpresa, e os fizeram recuar!

Para comemorar a vitória e valorizar a colaboração dos padeiros vienenses, o rei Leopoldo premiou os trabalhadores. A guilda (associação dos trabalhadores/padeiros da idade média) por sua vez decidiu fazer alguns pães com uma forma de meia lua (halbmond) como uma zombaria do emblema do lado otomano. Este tipo de pão, conhecido como kifli ou Kipferl, é feito com folhas finas de massa feitas com farinha, cortadas em triângulos e enroladas para obter a forma de meia lua. Leite, manteiga, etc, podem ser adicionados à massa. Eles são pincelados com ovo para que eles estejam bem dourados e polvilhados com sementes de papoula ou alcaravia e podem ser comidos sozinhos ou cheios de itens doces e salgados. Hoje em dia, tanto na Áustria como em muitos países da Europa Oriental, é comum encontrar este tipo de pastelaria. Esse era o pão que futuramente os franceses irão chamar de croissant!

Mas você deve estar se perguntando, como eles chegaram até a França e ganharam o nome que conhecemos?

Décadas após o triunfo dos vienenses sobre os turcos, em 1770 , uma princesa austríaca chamada Maria Antonieta casa-se com um príncipe francês, que futuramente seria coroado como Luís XVI. Maria ao se mudar para França leva seu café da manhã favorito com ela: o kifli. Os chefs de confeitaria franceses adotaram o salgado para criar o que hoje conhecemos como um croissant!

Comentar

Seu e-mail não será publicado.